Sobre o amor

É "engraçado" como as pessoas têm uma ideia errada de Jesus. E é ainda mais engraçado que isso possa ser (parcialmente ou não) nossa culpa. Jesus nunca julgou ou segregou alguém. Mas o que fazemos, muitas vezes sem nem perceber? Julgamos e segregamos. Será que estamos vivendo aquilo que acreditamos? Será que estamos amando como deveríamos? Será que daríamos nossa vida por amor a alguém?
O mundo está cheio de preconceitos e estereótipos. Porém, pelo menos quem é cristão, sabe que Deus não quer assim; não é desse jeito que funciona para Ele. Ele aceita todos, sem exceções. E se essa é a vontade de Deus, e queremos realizar essa vontade, devemos tratar todos igualmente.
"Sobretudo, amem-se sinceramente uns aos outros, porque o amor perdoa muitíssimos pecados" (1 Pedro 4:8). Amar nossos familiares, nossos amigos, é fácil; são pessoas que gostamos. Mas, sendo isso fundamental, amar quem não conhecemos ou quem não gostamos muito... já complica. A questão é que sem o amor não vamos a lugar algum. Podemos fazer mil coisas boas, mas se fazemos isso sem amor, nada importa.
Jesus nos mandou amar uns aos outros como Ele nos amou (João 13:34). Pesado. Às vezes, quando era menor, eu via uns filmes que o cara morria pelo seu amigo/colega, e ficava pensando "nossa, que idiota, ele deixou família e amigos para dar vida ao outro, que nem era tão legal". Agora (de uns tempos pra cá), percebo que foi exatamente isso que Jesus fez. Mas não morreu sendo visto como um herói; morreu humilhado. E também foi isso que Ele nos mandou fazer: amar Ele e as pessoas incondicionalmente.
Que possamos repensar nosso conceito de amor e praticá-lo, sinceramente, com todos. "O ódio provoca dissensão, mas o amor cobre todos os pecados" Provérbios 10:12

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O segredo do amor próprio - Feliz Dia da Mulher!

RESENHA - O Poder da Língua

RESENHA - Prometida